feed facebook

Pesquisa







PARCEIROS




Certificação Energética de Edifícios

Home Instead quer abrir 20 unidades em Portugal em 2007

A Home Instead, marca norte-americana  líder em  serviços  não-médicos de acompanhamento e apoio a idosos, quer reforçar a sua presença em Portugal com a abertura de 20 unidades até final de 2007, o que irá representar um volume de facturação superior a 2,5 milhões de Euros.

A Home Instead actua no mercado através do sistema de franchising e dispõe de 10 unidades actualmente em funcionamento em Portugal (Lisboa, Cascais, Oeiras, Santarém, Torres Novas, Madeira, Açores, Almada, Setúbal e Algarve).

Até final de 2006, a marca pretende abrir mais 5 unidades em Lisboa, Coimbra, Porto, Leiria e Vila Nova de Gaia.

A Home Instead chegou a Portugal em 2004, mas o processo de expansão só se iniciou em 2005, ano em que facturou 250 mil Euros em serviços directos a clientes. Até final de 2006, a empresa estima facturar 500 mil Euros com a prestação de serviços. Com a venda de franchising, a empresa já facturou este ano 125 mil Euros e projecta, até final do ano, aumentar este valor em mais 120 mil Euros.

A Home Instead quer reforçar a sua presença no mercado Português com a abertura em 2007 de cerca de 20 novas unidades nas principais cidades do país, em particular na região de Lisboa e no Algarve. Com estas aberturas, a empresa prevê atingir um volume de facturação superior a 2,5 milhões de Euros.

A Home Instead presta serviços não-médicos de apoio a idosos que se dividem em cinco áreas básicas: acompanhamento e conversação, pequenas tarefas domésticas, preparação de refeições, transporte ocasional e lembrança de medicação.

Os serviços da Home Instead são prestados por equipas multidisciplinares de 10 a 15 elementos formados pela Home Instead. A maioria dos colaboradores da empresa são mulheres, na faixa etária dos 50 anos, que funcionam em regime de prestação de serviços. Mais de 99% são reformadas que se querem continuar a manter activas ou mulheres que nunca exerceram uma profissão e que querem ocupar parte do seu tempo. Actualmente, a Home Instead possui mais de 500 colaboradoras inscritas.

Os serviços da Home Instead são adaptados às necessidades de cada cliente (part-time, full-time ou around-the-clock) e taxados com um custo de 8,76 Euros/hora.

O perfil de clientes da Home Instead em Portugal são idosos com mais de 65 anos, das classes A e B, a residir em zonas urbanas. A população estrangeira residente em Portugal, em especial na região do Algarve, constitui um importante segmento de mercado para a empresa.

A abertura de uma unidade de serviços da Home Instead implica um investimento total de cerca de 50 mil Euros. Os direitos de entrada são variáveis segundo o rácio número de idosos por concelho/poder de compra, com o valor mínimo de 22 mil Euros. A marca cobra 5% de royalties sobre a facturação de cada unidade, com 2% adicionais para promoção e publicidade. Os contratos de franchising são estabelecidos pelo período de dois anos, automaticamente renováveis por oito anos sem encargos adicionais.

A Home Instead nasceu nos EUA em 1994 e iniciou o processo de expansão através do sistema de franchising em 1995. Conta actualmente com 600 escritórios no país de origem e está presente em mais nove mercados: Canadá, Japão, Portugal, Austrália, Irlanda, Nova Zelândia, Inglaterra, Taiwan e Espanha.

A Home Instead Senior Care é líder mundial em serviços não-médicos de acompanhamento e apoio a idosos. Opera em 10 mercados através de mais de 700 unidades de apoio independentes.
Os serviços da Home Instead foram concebidos para idosos que apenas necessitam de uma pequena ajuda para viverem com segurança e conforto em suas casas.