feed facebook

Pesquisa







PARCEIROS




Certificação Energética de Edifícios

Sandra Garrett, Master do Il Caffè di Roma

Sandra Garrett, Master do Il Caffè di Roma

 

 


Il Caffè di Roma é uma rede de coffee shops que se encontra instalada em Portugal desde 1998. O seu conceito inovador e o número crescente de lojas que têm sido abertas foram motivos que nos levaram à conversa com a master daquela marca no nosso país, Sandra Garrett, que nos falou da sua experiência em franchising e da importância da propriedade industrial neste tipo de contratos.

Como surgiu a oportunidade de ser master desta marca?
A oportunidade surgiu casualmente, consequência de algumas deslocações a Espanha.
Naturalmente, que uma decisão importante como a de integrar esta rede de franchising, e a consequente seleção das opções mais interessantes de que o mercado dispunha, teve subjacente um processo de análise, ao longo do qual fui recolhendo informação adequada e relectindo sobre as reais possibilidades de integrar essa mesma rede.
Esta foi sem duvida ,uma das decisões mais importantes, tanto a nível pessoal como profissional, tendo conta o investimento necessário, mas sobretudo, o esforço, o trabalho, o tempo e a dedicação que teria de despender.

Que tipo de estudos foram feitos para garantir a viabilidade desta marca no mercado português?
Antes de iniciar o processo de expansão, realizámos uma análise de viabilidade que permitiu certificar do cumprimento de requisitos necessários sobre o conceito, o mercado no qual nos íamos inserir, os nossos produtos e o saber fazer a transmitir aos futuros franchisados. A metodologia desta análise seguiu uma série de aspectos, nomeadamente análise do sector e seus aspectos diferenciais - Esta análise permitiu conhecer o potencial de desenvolvimento do conceito de negócio, possibilitando um conhecimento sobre as eventuais dificuldades que encontraram outras cadeias no nosso sector de actividade. definição da oferta adequada ás características do mercado ou zona de influência de determinado franchisado, mesmo possuindo uma oferta homogénea a nível geral, capacidade para prestar assistência – Dotámos a empresa de estrutura e recursos humanos qualificados de forma a garantir o cumprimento das obrigações de assistência. Nesta fase foram definidos os processos de formação inicial e continuada, bem como os serviços de assistência técnica e comercial, perfil do franchisado – Foi definido o perfil profissional, pessoal e patrimonial do franchisado tipo, centros – piloto – Depois de ajustado o conceito, foi testado durante um ano através de uma unidade própria no Centro Colombo, que serviu para confrontar o modelo com a experiência operacional o que implicou algumas redefinições, e finalmente análise da procura – Foi feita uma análise do potencial mínimo de população necessário para a abertura de uma unidade franchisada, bem como o número de potenciais clientes necessários para a rentabilização do negócio.

De que forma seleccionam os franchisados?
Somos particularmente ivos quanto aos nossos franchisados, porque são eles que tornam o Il Caffè di Roma, uma empresa de sucesso. Procuramos pessoas competitivas, dispostas a correr riscos, que tenham vontade de ser mais do que um simples franchisado. Estamos á procura de pessoas de primeira classe, que contribuam para o sucesso do sistema Il Caffè di Roma, construindo ao mesmo tempo o seu sucesso pessoal e empresarial. A apresentação da candidatura é o primeiro passo, num processo destinado avaliá-lo, de entre os candidatos que nos chegam.
Depois da análise dos pedidos, marca-se uma reunião, com um numero limitado de candidatos, que tenham demonstrado possuir capacidades de sucesso, dentro do nosso franchising. A entrevista incide sobre o seu perfil, objectivos, experiência empresarial, estatuto financeiro e interesse pelo Il Caffè di Roma, bem como a sua adequação aos desafios de possuir e gerir uma cafetaria Il Caffè di Roma.
Se houver um interesse mutuo em prosseguir, passa-se à análise do contrato e efectivação do mesmo, ou seja o inicio de uma parceria.

Que balanço faz da sua experiência como master desta marca?
O balanço é muito positivo. Eu costumo dizer que no Il Caffè di Roma, temos café nas veias. É a cultura da Empresa, que é muito forte. Isso resulta no orgulho que temos na marca e que nos leva ao sucesso. O que fazemos para que os franchisados contribuam para o sucesso do Il Caffè di Roma é um caminho de dois sentidos que nos leva á partilha de responsabilidades.

IDENTIFICAR-SE COM O CONCEITO DA MARCA

Que conselho deixa a quem queira aventurar-se num negócio de franchising?
Conhecer o funcionamento do sistema de franchising revela-se como uma tarefa de suprema importância para todos aqueles que decidirem iniciar um processo de selecção.
Quem projecte a possibilidade de criar a sua própria empresa poderá encontrar no franchising a oportunidade de desenvolver um conceito de negócio suficientemente contrastado e de rentabilidade provada.
Todavia, a aquisição de um franchising não deverá ser considerada como garantia absoluta de êxito, se o empresário não possuir algumas características. Por um lado, antes da sua integração na rede de franchising, terá que possuir capacidade de análise a nível conceptual do mercado e económica, que lhe garanta informação fidedigna, na qual possa basear a sua tomada de decisão. Por outro, uma vez materializada a sua entrada na rede de franchising deve demonstrar uma vontade firme na aplicação dos procedimentos de gestão transmitidos pelo franchisador.
Os futuros franchisados deverão conhecer previamente as suas vantagens e desvantagens, avaliando, desse modo, se as vantagens que a marca lhe oferece compensam as obrigações que deverão estar dispostos assumir.

Que áreas são melhores, em Portugal, para se investir em franchising com sucesso?
O franchising continua, no nosso país, em pleno crescimento. As áreas com maior probabilidade de sucesso são as áreas ligadas à segurança, ambiente, lazer e entretenimento, por um lado porque estão menos exploradas e por outro, não implicam, normalmente, aquisição ou arrendamento de espaços praemium. Um dos maiores problemas e obstáculos à expansão do franchising em Portugal são os valores das propriedades que, muitas vezes, chegam a inviabilizar um negócio. De qualquer forma, o sucesso ou insucesso, de uma actividade, mais do que área de negócio , o importante é uma correcta definição do modelo de expansão de negócio e, posteriormente a sua implementação.

Que importância dá à marca como base do contrato de franchising?
No sistema de franchising, e não só, a marca é um dos elementos mais valiosos da actividade comercial, verdadeiro símbolo de identidade de uma rede franchisada. Sem uma marca de prestigio, garante da qualidade de produtos e serviços, e devidamente registada, dificilmente se pode franchisar qualquer negócio. Cabe essencialmente ao franchisador, mas também aos franchisados, zelar pela protecção da marca, encetando, quando necessário, acções preventivas ou repressivas para verdadeira e eficaz protecção desta.
Para o consumidor significa ter a certeza que ao adquirir um determinado produto/serviço num determinado estabelecimento, é adquirir a qualidade a que já está habituado independentemente do ponto de venda. Para o franchisado, a vantagem é iniciar um negócio previamente experimentado e testado.

Que importância dá à protecção concedida pela propriedade industrial à marca?
A pedra angular de todo o contrato de franchising é a licença que o franchisador atribui ao franchisado dos seus títulos de propriedade industrial ( marca e demais sinais distintivos a ela associados ).
Esta cessão destina-se a permitir a distinção e individualização no mercado dos produtos e serviços oferecidos pelo conjunto da rede de franchising face aos produtos oferecidos pela concorrência, bem como a permitir ao franchisado a exploração do negócio sob uma identidade comum a toda a rede.