INDICE





2.7 Novas oportunidades de negócio em Portugal

As feiras são a forma mais rápida e eficaz de se informar sobre todos os franchisings existentes do mercado. Em Portugal não existe ainda nenhuma outra oportunidade de se contactar com tantas empresas de uma só vez.

Do pronto-a-vestir à alimentação, da decoração aos livros personalizados, dos serviços aos automóveis, praticamente todas as actividades de franchising presentes em Portugal são representadas na feira. Ela reúne ao mesmo tempo marcas consagradas e novas oportunidades. Neste ano de 1998 apareceram cerca de 50 novos conceitos a apresentar as suas marcas aos empreendedores portugueses. Estas novas marcas procuram masters em Portugal para aqui desenvolverem os seus negócios.

A título de exemplo, os Estados Unidos, apresentaram na última Expofranchise realizada em Maio último, um grupo de novas marcas que se pretendem ver instaladas no nosso país: Edição gráfica, aulas para crianças e empresas, limpeza de escritórios, mais hamburguers e serviços para automóveis são as suas apostas.

São muitas as marcas norte-americanas à procura de masters e preparadas para fazer concorrência a companhias já instaladas no país. É o caso da Computer Tots, rival da bem sucedida Futurkids, ou da Alphagrafics, que entra no terreno da Planet. Quanto aos automóveis já existia a Chipsaway para amolgadelas, mas os americanos provaram que se pode segmentar ainda mais este mercado, com a Precision Tune (lubrificação e afinação), a Staines Glass Overlay (reparação de pára-brisas) e a Ziebart (cosmética automóvel).

As aulas divertidas, sector já presente com a Fun Science ou Junior Mini-Car, terão um novo master no mercado com a Mad Science. Outra das propostas, a New Horizons, especializou-se em aulas de informática para empresas. A limpeza profissional de tecidos e alcatifas verá chegar dois gigantes internacionais, a Jani-King e a Duraclean, cujas posições nos rankings norte-americanos provam o sucesso do negócio. Não podia faltar mais uma cadeia de restaurantes, com a A & W Restaurants. É uma marca antiga (fundada em 1919), das maiores dos Estados Unidos, mas traz apenas os bons velhos hamburguers a quem pegar no master.

Estas não são ideias a franquear, mas conceitos a desenvolver no país. O master é uma figura comercial que, no franchising, é responsável por franquear os conceitos a terceiros. As negociações são mais demoradas do que no caso de um franchising simples. Há que demonstrar capacidade financeira, mas dispensam-se os estudos de mercado, já que as próprias marcas são as principais interessadas em entrar no país. O quadro abaixo representa algumas das marcas americanas que se pretendem instalar no nosso país. Para conhecer as restantes oportunidades de negócio em Portugal poderá ser consultado o Anexo - Marcas a operar em Portugal.

Quadro 2.8 – Quem se pretende instalar em Portugal

Quem se quer instalar em Portugal

Marca

Posição no ranking

Fundação e tipo de actividade

Inicio do
franchising

Lojas franquea-
das/próprias

A & W Restaurants

50

1919, hamburguers e hot-dogs

1925

814/179

Alphagrafics Printshops of the Europe

119

1970, fotocópias, impressão, edição

1980

327/2

Computer Tots

133

1983, aulas de informática para crianças

1988

224/2

Duraclean

95

1930, limpeza comercial de alcatifas, cortinas, etc

1945

521/1

Jani-King

12

1969, limpeza comercial de alcatifas, cortina, etc

1974

6285/35

Mad Science

336

Aulas para crianças sobre ciência

1995

59/0

New Horizons

93

1982, aulas de informática para empresas e particulares

1992

179/7

Precision Tune Auto Care

96

1975, afinação e lubrificação de motores

1978

556/1

Stained Glass Overlay

193

1974, reparação de pára-brisas

1981

311/0

Ziebart Tidy Car

201

1954, limpeza e reparação de exteriores e interiores de automóvel

1963

464/20

Tal como foi referido no capítulo 1, também a abertura de novos centros comerciais contribuem para o aumento da oferta de espaços para a instalação de novas lojas franqueadas, originando o crescimento das redes e a possibilidade da entrada, no nosso país, de novas marcas e novos conceitos. É vulgar que, ao folhearmos jornais e revistas, sejamos confrontados com anúncios deste tipo: